A DOC Contabilidade alerta: ataques cibernéticos estão aumentando

A atuação dos profissionais contábeis vai além dos registros financeiros, incluindo a importante tarefa de proteger os dados das empresas

O Brasil é o segundo país mais afetado por crimes cibernéticos na América Latina. Para se ter uma ideia, somente no ano de 2022, de acordo com uma pesquisa conduzida pela empresa de segurança Fortinet, houve aproximadamente 103,1 bilhões de tentativas de ataques. 

Essa quantidade de ataques reflete um aumento de 16% em comparação com 2021, quando os ataques cibernéticos totalizaram R$ 88,5 bilhões ao longo de todo o ano. 

O aumento no número de ataques digitais torna o Brasil um dos principais alvos de ciberataques no mundo e o líder na América do Sul, ultrapassando países como a Colômbia (20 bilhões) e o Peru (15,4 bilhões). Na América Latina, o Brasil ocupou o segundo lugar em tentativas de ataques cibernéticos em 2022, sendo superado apenas pelo México, que registrou cerca de 187 bilhões no mesmo período. 

Para agravar ainda mais a situação, como se não bastassem os delitos cibernéticos propriamente ditos, pessoas e empresas se deparam a todo instante com ofertas de soluções fáceis para resolver o problema. Ocorre que, muitas vezes, esses “milagres” escondem tanto o roubo de dados pessoais quanto o de valores. E a tendência é que os golpes na web só aumentem, como já garantiu a Associação de Defesa de Dados Pessoais e do Consumidor -ADDP. 

Assim como no mundo real, os golpistas ludibriam as pessoas no ambiente online com promessas falsas, se aproveitando de boa-fé e, até mesmo, do desespero das vítimas para obter vantagem sobre elas. É por meio desse método ardiloso que criminosos criam simulações de sites oficiais de sites de bancos, empresas e até mesmo do governo, buscando conquistar a atenção e confiança das vítimas. 

Orientações da DOC Contabilidade Empresarial

.Existe uma campanha – batizada de Brasil Contra Fake – que sempre compartilha dicas para pessoas físicas e jurídicas ficarem mais atentas e não caírem nessas armadilhas. Entre esses conselhos, a DOC Contabilidade destaca os seguintes: 

– Verificar toda e qualquer possibilidade: ao receber uma mensagem oferecendo algo muito interessante, faça uma avaliação cuidadosa. Quando se tratar de “supostas” informações do governo, é importante visitar o Portal Gov.BR, no caso do Executivo Nacional, e nas páginas oficiais de cidades e municípios. 

– Conferir se o site tem extensão “.br”: A extensão “.br” identifica os sites brasileiros na internet. Os governos e autarquias brasileiras não utilizam extensões estrangeiras para hospedar sites e sistemas. Se receber algum link mencionando uma política pública ou ação governamental cujo site não termine com “.br”, fique atento, pois pode ser uma ameaça virtual. Portanto, não clique.

Cuidado com os supostos kits: é comum surgirem notícias falsas sobre programas fictícios que oferecem kits em nome do governo federal, principalmente. Muitas vezes, essas informações falsas afirmam que estão sendo distribuídos à população itens que na realidade não fazem parte das atribuições do governo ou de políticas públicas reais. É o caso do “auxílio cerveja”, “auxílio ceia”, “auxílio churrasco” e até mesmo o “Brasil Climatizado” – falsa campanha que prometia descontos na compra de ar-condicionado.

Valores a receber: somente o site do Banco Central é confiável. Vale destacar que o serviço Valores a Receber possibilita consultar se há valores esquecidos ou inesperados em algum banco, consórcio ou instituição financeira, e mostra como resgatá-los. Golpistas criam sites falsos oferecendo esse serviço, exclusivo do Banco Central.

O Sistema de Valores a Receber do Banco Central pode ser acessado sem taxas no site do órgão. Por meio dele, o usuário pode verificar se há valores em contas registradas em seu nome pelo CPF. O próprio site do Banco Central oferece um formulário para solicitar os valores, exigindo acesso a uma conta Gov.Br (nível prata ou ouro).

Empresas e profissionais contábeis

Do ponto de vista dos profissionais contábeis, é fundamental que eles redobrem a atenção para garantir a proteção dos dados financeiros e informações confidenciais das empresas. Por meio de medidas preventivas, como a implementação de sistemas de segurança robustos, a realização de auditorias regulares e a conscientização dos colaboradores sobre práticas seguras, os profissionais da Contabilidade podem contribuir significativamente para a prevenção de ataques cibernéticos e a manutenção da integridade das operações empresariais. Além disso, a rápida detecção e resposta a possíveis incidentes de segurança também são aspectos cruciais no esforço de proteção contra ameaças digitais cada vez mais sofisticadas e frequentes.

Opinião DOC

Segundo o CEO da DOC Contabilidade, Domingos Orestes Chiomento, a confiança dos clientes nas empresas está diretamente ligada à segurança de seus dados financeiros. Assim, os profissionais contábeis têm o dever de garantir a integridade e confidencialidade dessas informações. “Em um mundo cada vez mais digital e interconectado, a segurança cibernética é um desafio contínuo. Os profissionais da Contabilidade, com seu conhecimento técnico e ética profissional, são peças-chave na prevenção de ataques e no resguardo das informações”, afirma. 

Texto: Danielle Ruas

Edição: Lenilde Plá de León

Com informações dos órgãos oficiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *